Veja nossoBlog Laboratório
Humberto Abrão

ProPSA e 4Kscore

O câncer de próstata é uma das principais causas de mortalidade masculina. Marcadores capazes de identificar precocemente esta patologia tem papel fundamental na sobrevida dos pacientes. Além dos testes tradicionais de PSA total e PSA livre realizados rotineiramente, estamos disponibilizando dois testes que podem acrescentar importantes informações ao diagnóstico e controle do câncer de próstata.

1 . ProPSA – índice de saúde prostática

O termo proPSA se refere a uma série de precursores inativos de PSA secretados pelas células prostáticas. É possível detectar três formas truncadas de proPSA no soro, sendo elas: [-2] a forma mais sensível, [-4] e [-5,-7] a forma mais estável. A medição da forma [-2]proPSA (a principal forma encontrada em extratos de tumores e imunomarcação) tem se mostrado mais útil na triagem do câncer de próstata do que a determinação da soma acumulada de todas as formas truncadas.

                         O valor de [-2]proPSA é significativamente mais

                         elevado em tumores de próstata comparado a tecidos benignos.

O teste proPSA consiste em um ensaio de quimioluminescência  com partículas paramagnéticas que determina o valor de [-2]proPSA juntamente com as concentrações de PSA total e PSA livre, para calcular o índice de saúde prostática (PHI), um índice multivariável, desenvolvido para facilitar a determinação do risco de câncer de próstata.

Estudos distintos mostram que a sensibilidade do PHI para a detecção do câncer de próstata é de 90% com uma especificidade de 31,6% (IC de 95% 29,2 a 34,0).

A medição do PHI aumenta a precisão da detecção de câncer de próstata em comparação com  o PSA ou o PSA livre, especialmente no grupo de pacientes com resultados de PSA entre 2,0 e 10,0 ng/mL.

2 . 4Kscore – avaliação do risco individual de câncer de próstata agressivo no sangue

O teste 4Kscore avalia a agressividade do tumor por meio do estudo de quatro marcadores: PSA total, PSA livre, PSA intacto e calicreína humana 2 em amostra de sangue. Os resultados da análise são integrados em um algoritmo que inclui a idade do paciente, a presença ou ausência de nódulos detectados mediante toque retal e o resultado da biópsia anterior (caso houver). Graças à integração dos distintos parâmetros, o 4Kscore proporciona uma porcentagem de probabilidade de que a biópsia de próstata seja positiva (Gleason igual ou maior que 7).

Estudos recentes mostram que a prova 4Kscore também permite estabelecer o risco de metástase para os próximos 20 anos. O 4Kscore é utilizado como ferramenta para avaliar a necessidade de realização de uma biópsia, independentemente de que seja a primeira ou não, ou de valores de PSA do paciente.

                    Está indicado nos pacientes com:

                    – histórico familiar de câncer de próstata

                    – PSA elevado ou alto

                    – toque retal anômalo

                    – resultado negativo em uma biópsia anterior

O 4Kscore avalia distintos parâmetros para proporcionar um risco individualizado para um câncer de próstata agressivo. O resultado está representado em um gráfico de fácil interpretação: se um paciente obtém um valor de 4Kscore de 5%, significa que de cada 100 pessoas na mesma situação, 5 irão ter um câncer de próstata agressivo, enquanto que os 95 restantes não possuirão esta patologia.

Para mais informações, favor contatar-nos.

*Este material tem caráter meramente informativo. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico. 

23 de outubro de 2017 Post Esquerda , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *