Veja nossoBlog Laboratório
Humberto Abrão

TDAGEN+ – Avaliação genética para o controle e tratamento do TDAH

O transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) é a patologia infantil de neuro desenvolvimento mais frequente, afetando entre 5 e 7% das crianças, das quais por volta de um terço continuará com sintomatologia na idade adulta. As pessoas que têm TDAH sofrem alterações nos processos que regulam a atenção, reflexibilidade e a atividade, produzindo, principalmente, déficit de atenção, hiperatividade e impulsividade. Estas alterações afetam a adequação acadêmica, familiar e de trabalho das pessoas com TDAH, tais como alterações do sono, movimentos repetitivos, desordem de conduta e maior risco de apresentarem transtornos por abuso de substâncias.

Diagnóstico de tratamento de TDAH

O diagnóstico do TDAH é clínico, e atualmente se dispõe de tratamentos psicológicos e farmacológicos eficientes, tanto em crianças em idade pré-escolar, como em adolescentes e adultos. O especialista deve determinar o tratamento mais apropriado para cada paciente, avaliando os sintomas e o impacto do transtorno nos diferentes aspectos da vida do paciente.

Existem diferentes opções de tratamentos farmacológicos para o TDAH e uma considerável variabilidade na resposta de diferentes indivíduos para um mesmo fármaco. Esta variabilidade pode ser derivada de diferentes causas, entre elas, a genética do paciente. O papel dos fatores genéticos na variabilidade da resposta aos medicamentos oscila entre 20 e 80%, em função do fármaco considerado.

TDAGEN+

O exame TDAGEN+ permite personalizar o tratamento do paciente diagnosticado com TDAH, facilitando informações relevantes em diferentes áreas:

> Resposta a fármacos:

Farmacogenética: permite avaliar a efetividade do tratamento farmacológico com metilfenidato (medicamento psicoestimulante).

Metabolismo: permite conhecer o perfil de metabolização do paciente para o metilfenidato, atomoxetina e lisdexanfetamina, fármacos para o tratamento do TDAH, permitindo ajustar as doses.

> Susceptibilidade a TDAH: permite conhecer a susceptibilidade genética do indivíduo ter TDAH. É especialmente útil em irmãos de pacientes já diagnosticados ou para conhecer a causa exata do desenvolvimento da patologia no paciente.

> Susceptibilidade a transtornos associados: dentre todos os transtornos associados com o TDAH, TDAGEN+ permite determinar se existe uma maior susceptibilidade a apresentar transtorno de abuso de substâncias e transtorno de conduta. Conhecer este tipo de risco permite estabelecer e reforçar medidas preventivas.

Tecnologia do exame TDAGEN+

TDAGEN+ analisa 8 genes, determinando um total de 11 marcadores, tanto SNPs (polimorfismos de nucleotídeo único) como VNTR (número variável de repetição em tandem), relacionados com a susceptibilidade, tratamento e comorbidade do TDAH. O exame analisa a maioria dos SNPs, exceto para 2 genes implicados (DAT1 e DRD4) que são analisados mediante eletroforese capilar e análise de fragmentos.

Indicações:

Recomenda-se sua realização, principalmente entre os 6 anos e a adolescência, nos seguintes casos:

  • Pacientes diagnosticados com TDAH sem tratamento farmacológico e onde se planeja a opção de iniciar com este tipo de tratamento.
  • Pacientes diagnosticados com TDAH em tratamento farmacológico, que não respondem de maneira apropriada ao metilfenidato ou apresentam reações adversas.
  • Pacientes diagnosticados com TDAH com condutas de risco ou cujos familiares estejam preocupados com a predisposição a transtornos relacionados.
  • Pacientes diagnosticados com TDAH que queiram conhecer a etiologia ou origem do transtorno.

Este exame pode ser realizado em amostras de sangue ou raspado bucal e já está disponível em nossa rotina.

*Este material tem caráter meramente informativo. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico. 

Para mais informações, favor contatar-nos.

 

 

 

 

13 de novembro de 2017 Post Esquerda , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *