Veja nossoBlog Laboratório
Humberto Abrão

A doença mão-pé-boca

A doença mão-pé-boca surge da infecção intestinal pelos vírus Coxsackievírus A16, A5, A7, A9, A10, B2, B5 e Enterovírus humano 71, ambos membros da família Picornaviridae. Estes vírus habitam normalmente o sistema digestivo humano e também podem provocar estomatites.

Esta infecção é comum na infância antes dos 5 anos de idade, mas também pode acometer adultos. Em geral é uma doença de gravidade leve, benigna, autolimitada e raramente evolui com complicações. É altamente contagiosa, sua transmissão ocorre principalmente por via fecal-oral, através do contato direto entre as pessoas, por saliva, fezes e objetos contaminados.

O início dos sintomas pode ser confundido com um resfriado comum que varia entre um e sete dias. Pode ocorrer febre alta e gânglios aumentados, falta de apetite, vômitos e diarreia. Após 3 a 6 dias de incubação, surgem úlceras na mucosa oral, língua, palato e úvula. Em seguida, aparecem máculas eritematosas que progridem para vesículas nas regiões plantares e interdigitais das mãos e dos pés, coxas, joelhos e nádegas. As lesões costumam ser pruriginosas e dolorosas.

 

O diagnóstico na maioria das vezes é clinico, baseado nos sintomas e aparência das lesões. Também, pode ser realizado exame sanguíneo para a identificação do vírus como o Coxsackievírus anticorpos IgG e IgM.

O tratamento é sintomático com uso de antitérmicos e anti-inflamatórios. O ideal é que o paciente se alimente bem, faça repouso e tome bastante líquido.

Os exames para diagnóstico da doença Mão-pé-boca fazem parte da nossa rotina de exames. Qualquer dúvida, consulte seu médico.

 

 

Referências Bibliográficas:

CRISTOVAM, M.A.S. et al; Síndrome mão-pé-boca: relato de caso. Ver. Med. Res., Curitiba, v.16, n.1, p.42-45, jan. /mar.2014. DANTAS, Ana et al. Doença mão-pé-boca no adulto: a propósito de um caso clínico. Rev. Port. Med. Geral Fam., Lisboa, v. 29, n. 1, p. 62-65, jan. 2013 . Disponível em http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S218251732013000100008&lng=pt&nrm=iso> acesso em: 16 março. 2018. VAISBICH,M.H et al. Miosite e rabdomiólise na doença mão-pé-boca na infância. Rev. Paulista de pediatria , São Paulo; p. 109,2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rpp/v28n1/v28n1a17.pdf acesso em: 16 março.2018.

DRA. CYNTHIA MEDEIROS – CRBM-MG 4530 – SETOR DE MICROBIOLOGIA

*Este material tem caráter meramente informativo. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnostico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico.

9 de Abril de 2018 Post direita , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *