Veja nossoBlog Laboratório
Humberto Abrão

Entenda a diferença entre intolerância e alergia

O sistema imunológico intestinal é o maior e o mais importante de todo o organismo. Cerca de 80% das reações imunológicas se originam dele, que garante uma barreira quase intransponível contra alguns agentes patogênicos, proteínas de alimentos ou frações de proteínas reconhecidas como substâncias estranhas.

No entanto, a integridade desta parede intestinal pode estar muitas vezes danificada por medicamentos, infecções, microrganismos, estresses e toxinas ambientais, permitindo assim, a entrada de partes de nutrientes ou proteínas não totalmente fragmentadas entre as células. Estas substâncias e/ou fragmentos de proteínas são reconhecidos pelo sistema imunológico como elementos estranhos/agressores e são combatidos por anticorpos.

Quando ingerimos algum alimento regularmente, podem ocorrer reações imunológicas repetitivas que estimulam processos inflamatórios. Na maioria dos casos são os alimentos ingeridos diariamente que causam estas inflamações, nomeadas de hipersensibilidade alimentar ou alergias tardias. Entre 20 a 35% da população sofre, em diferentes manifestações clínicas, dos efeitos derivados da sensibilidade a distintos alimentos. Essas reações são divididas em alergia alimentar e intolerância alimentar.

Alergia Alimentar e Hipersensibilidade Alimentar são causadas por uma reação em nosso sistema imunológico a um componente do alimento, geralmente aguda, rápida e mediada por anticorpos IgE (alergia) ou mediadas por anticorpos IgG (hipersensibilidade), provocando em geral sintomas relevantes e que necessitam investigação. Usualmente, nosso sistema imune produz anticorpos para combater esses componentes dos alimentos, o que resulta em liberação de histamina e outras substâncias no nosso organismo.

A Alergia Alimentar mais severa, normalmente tem um componente hereditário ou genético envolvido, sendo os alimentos mais comuns: leite de vaca, ovos, soja, trigo, crustáceos, frutas, amendoim e castanhas.

Em contrapartida, a Intolerância Alimentar é decorrente de reações não imunológicas, podendo advir de doenças metabólicas, intoxicações, deficiências enzimáticas ou outros transtornos. É a reação adversa ao alimento mais comum, porém seus sintomas não são tão óbvios como a alergia e pode demorar a ser diagnosticada.

As reações de intolerância aos alimentos são tardias e ocorrem várias horas ou dias após sua ingestão. Em geral, gases, diarreia, constipação, eczema ou dor articular. A Intolerância Alimentar mais comum está associada a lactose e ao glúten.

As alergias alimentares são reações clássicas e que já são conhecidas há tempos. Já as intolerâncias alimentares são menos conhecidas e apresentam uma manifestação mais tardia e menos evidentes que as alergias IgE, não sendo diagnosticadas ou sendo confundidas com outras patologias. Em muitas ocasiões as pessoas convivem com elas e com todas suas consequências patológicas.

O Estudo de Intolerância Alimentar é uma prova laboratorial que permite medir os níveis de Imunoglobulina G, específica, frente a 217 alimentos diferentes. Está demonstrado cientificamente que existe uma melhora notável em uma alta porcentagem de pessoas quando há a retirada de alimentos, os quais apresentam níveis de IgG específica acima da normalidade.

O grupo de alimentos de intolerância moderada ou severa indica nível de anticorpos detectados e serve de referência para que, em futuros controles, o paciente possa comprovar uma evolução quando retirar de sua dieta determinado alimento. Para evitar desequilíbrios nutricionais e/ou riscos de má nutrição, este exame deve ser solicitado e supervisionado por um especialista que elabore uma dieta equilibrada ou para investigação diagnóstica de intolerância alimentar.

O Laboratório Humberto Abrão disponibiliza este Estudo de Intolerância Alimentar em sua rotina, para mais informações entre em contato conosco.

 

Referências bibliográficas:

http://www.richet.com.br/media/uploads/arquivos/lamina_A4_IgG_221_Alimentos-2017.pdf

https://www.lemoslab.com.br/igg-alimentar/igg-alimentarhttps://www.germanodesousa.com/media/doencas/GermanodeSousa-Intolerancia-Alimentar.pdf

http://www.biosys.com.br/wp-content/uploads/2015/09/FOLDER-INTOLER%C3%82NCIA-ALIMENTAR-BIOSYS-2015.pdfhttps://stetic4u.pt/wp-content/uploads/2016/05/Intoler%C3%A2ncia-Alimentar.pdf

 

11 de Fevereiro de 2019 Post Esquerda , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *